Instituto Exata aponta vitória de Weverton caso as Eleições fossem hoje

O Instituto de Pesquisa Exata divulgou pesquisa de intenção de votos para as Eleições 2022. Os dados apontam vitória de Weverton caso as eleições fossem hoje.

Os eleitores foram questionados “Se a eleição para o Governo do Estado fosse hoje e os candidatos fossem esses, em quem o sr(a) votaria?

No cenário estimulado, Weverton Rocha lidera com 22%, seguido por Carlos Brandão com 21%, Lahésio Bonfim com 12% e em seguida seguem empatados com 11% dos votos Edivaldo Holanda Júnior e Roberto Rocha. Não votariam em nenhum/branco/nulo e 11% não responderam.

O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erros é de 3,44 para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE sob o MA-05691/2022.

Política: Weverton não votará em Flávio Dino para senador

Em entrevista ao jornalista Jonas Filho de Codó, nesta sexta-feira, o senador Weverton (PDT) declarou que seu grupo não vai votar no ex-governador Flávio Dino para senador nas eleições de outubro.

O parlamentar disse que a forma agressiva como ele é seu grupo estão sendo tratados os levou a tomar a decisão pela busca de um novo candidato ao Senado.

“Uma coisa o nosso grupo já tomou a decisão política. Nós não vamos votar no Flávio Dino. Depois de tudo que ele fez, a forma agressiva, dura, e tudo que vocês viram e não precisa eu falar. O caminho que ele procurou percorrer que não é o nosso e não tem porque a gente estar juntos”, disse Weverton.

Weverton vai agora discutir com o seu grupo o nome de um candidato a senador. “Temos até as convenções para discutir um candidato”, disse.

Em Vargem Grande, ambulância não chega até paciente por causa de estrada intrafegável

Em Vargem Grande, uma ambulância foi socorrer uma paciente, porém,  não conseguiu chegar até o local devido às péssimas condições que tornam a  estrada que dá acesso ao povoado Santo Antônio dos Póvoas intrafegável.

Segundo relatos de moradores da cidade  de Vargem Grande-MA, ao Blog gazetamaranhense.com, uma ambulância que tentou socorrer uma paciente no povoado Santo Antônio dos Póvoas não chegou até o local onde estava a paciente porque a estrada que dá acesso ao local se encontra em situação intrafegável.

Ocorre que, os moradores também nos enviaram um print do portal do município que consta que a mesma estrada já foi recuperada e no valor de R$ 4.775.000,00.

Corpo de advogado desaparecido no Piauí é encontrado no mar, no interior do Maranhão

Segundo a Polícia Civil, parentes conseguiram identificar o advogado por meio de uma tatuagem.

Equipes da Capitania dos Portos do Brasil e do Corpo de Bombeiros encontram o corpo do advogado Raimundo José Costa Siqueira neste sábado (23), em avançado estado de putrefação, na praia de Humberto de Campos, no estado do Maranhão.

Acima o local onde o corpo foi encontrado.

De acordo com o delegado Aldely Fontenele, responsável pelas investigações, o corpo estava sendo analisado e foi confirmado que era o advogado após parentes identificarem uma tatuagem da vítima.

“Parentes reconheceram-no como sendo do advogado Raimundo José Costa Siqueira, após analisarem uma tatuagem. O corpo foi encontrado pela Capitania dos Portos do Brasil e o Corpo de Bombeiros e o Instituto de Medicina Legal maranhenses foram acionados”, informou o delegado.

Ainda conforme o delegado Aldely Fontenele, o cadáver ainda deve passar por análise dos peritos da Polícia Civil e logo depois será liberado para que os familiares realizem o sepultamento de Raimundo Siqueira.

“Os restos mortais serão submetidos a exame de DNA e posteriormente entregues aos familiares para sepultamento. O achado de cadáver confirma a linha de investigação da Polícia Civil do Piauí, na qual o corpo foi jogado em alto-mar para dificultar as investigações”, detalhou.

Entenda o caso

O advogado Raimundo Siqueira estava desaparecido desde o dia 6 de abril deste ano, quando estava com um cabo da Polícia Militar. Ambos foram abordados por volta de 20h, por criminosos armados com fuzis, que os obrigaram a descer do carro e teriam efetuado pelo menos cinco disparos de arma de fogo contra o advogado e um tiro na perna do policial, que conseguiu se esconder em um matagal e pedir socorro.

O cabo da Polícia Militar do Piauí, que foi identificado como Anderson Lustosa de Castro, fez uma delação premiada e declinou o que aconteceu na noite de 6 de abril. Após o crime, o advogado desapareceu e seu veículo, de modelo S10, foi encontrado no dia 7 de abril carbonizado na cidade de Chaval, no estado do Ceará.

 

Do GP1

Eleições 2022: Entenda as diferenças entre coligações e federações e veja como funcionarão

Federações partidárias, criadas por lei publicada nesta quarta-feira (29), conviverão com as coligações nas eleições a partir de agora.

As coligações têm natureza eleitoral, são efêmeras e se extinguem após as eleições. Os partidos ainda podem se coligar para lançar candidatos nas eleições majoritárias: para prefeito, governador, senador e presidente da República.

Nas eleições proporcionais (vereador, deputado estadual, deputado distrital e deputado federal), não há possibilidade de coligação. Os partidos que quiserem se unir antes da eleição devem formar federações.

As federações têm natureza permanente — são formadas por partidos que têm afinidade programática e duram pelo menos os quatro anos do mandato. Se algum partido deixar a federação antes desse prazo, sofre punições, tais como a proibição de utilização dos recursos do Fundo Partidário pelo período remanescente.

Federações devem ter abrangência nacional, o que também as diferenciam do regime de coligações, que têm alcance estadual e podem variar de um estado para outro.

Nas próximas eleições, em outubro de 2022, as federações vão valer para as eleições de deputado estadual, distrital (do DF) e deputado federal.

Nas eleições municipais que acontecerem dois anos após a celebração das federações para eleições gerais, as mesmas devem ser levadas em conta no lançamento de candidaturas para vereador, já que essas eleições estarão dentro do prazo de validade das federações.

Fidelidade partidária
Federações são equiparadas a partidos políticos — elas podem, inclusive, celebrar coligações majoritárias com outros partidos políticos, mas não os partidos integrantes de forma isolada.

A lei prevê que todas as questões de fidelidade partidária que se aplicam a um partido se aplicam também à federação — o que significa que, se um parlamentar deixar um partido que integra uma federação, ele estará sujeito às regras de fidelidade partidária que se aplicam a um partido político qualquer.

Federações deverão ter um estatuto, assim como um partido político, que deverá disciplinar questões como fidelidade partidária ou à federação. Esse documento deverá prever eventuais punições a parlamentares que não seguirem a orientação da federação numa votação, por exemplo, lembrando que a expulsão de um parlamentar do partido não implica qualquer prejuízo para o mandato (mas apenas o desligamento voluntário e sem justa causa).

Proporcionalidade partidária
Como são equiparadas a partidos políticos, as federações funcionarão dentro das Casas legislativas por intermédio de uma bancada que, por sua vez, constitui suas lideranças de acordo com o estatuto do partido e com o regimento interno de cada Casa legislativa.

Cada federação deve ser entendida como se fosse um partido. Nesse sentido, para todos os efeitos de proporcionalidade partidária, como a distribuição das comissões, cada federação deverá ser tratada como uma bancada.

Detalhamento da nova lei
Como já previsto no ordenamento jurídico partidário-eleitoral brasileiro, o Tribunal Superior eleitoral (TSE) detém poder normativo e poderá regulamentar (via resolução) a lei recém-aprovada ou responder a consultas formuladas por autoridades federais sobre a interpretação correta de um ponto ou outro.

Além disso, uma revisão da legislação poderá ser feita pelo Congresso Nacional após o pleito de 2022, com validade para os pleitos seguintes, aperfeiçoando um ponto ou outro.

Afinidade ideológica
As coligações em eleições proporcionais, extintas pela Emenda Constitucional 97, de 2017, dificultavam para o eleitor aferir o alcance do seu voto. Ao votar em um candidato, por causa dos mecanismos de transferência de votos do sistema proporcional, poderia ajudar a eleger um outro candidato de outro partido que tinha perfil ideológico totalmente diferente daquele que tinha escolhido, já que as coligações podiam unir partidos ideologicamente diferentes.

Como as federações preveem uma união por todo o mandato, os partidos se unirão a outros com os quais tenham afinidade ideológica, reduzindo o risco de um eleitor ajudar a eleger um candidato de ideologia oposta à sua.

 

Da Redação/WS
Com informações da Consultoria Legislativa da Câmara

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Procurador-geral do Município de Codó Francisco Mendes se omite diante de seletivo ilegal realizado pela secretária de educação

O Município de Codó e a Secretaria Municipal de Educação realizaram um Processo Seletivo para diretor de escola. Ocorre que o seletivo não foi realizado com a observância da Lei Municipal nº 1.505/2009 (PCCS).

Houve a violação do artigo 33, caput da referida lei. O caput do artigo 33, da Lei 1.505/2009 determina que o seletivo para gestor de escola será realizado mediante as seguintes etapas: avaliação de títulos, uma listra tríplice culminado com uma eleição.

A Secretaria Municipal de Educação representada por Raquel Paula, esposa de Teonilo do Garra, realizou uma prova escrita violando o dispositivo legal (artigo 33, caput) da Lei 1.505/2009.

Desta forma, podemos observar que o procurador-geral, advogado Francisco Mendes, foi omisso ao não fazer as devidas observância da Lei Municipal 1.505/2009, no caput do seu artigo 33.

É importante destacar que um ato administrativo para ter validade deverá atender aos princípios constitucionais expressos no artigo 37 da Constituição Federal de 1988. Princípios  da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. Leia o que determina o artigo 33, caput da Lei 1.505/2009!

 

PATETICE DA SEMANA: PARA DEFENDER A PERMANÊNCIA DE SUA ESPOSA NA AGERP/MA, ARAÚJO NETO DISPARA CONTRA A VISITA DE WEVERTON A CODÓ

Desesperado e com medo de perder a boquinha, para defender a permanência de sua esposa na AGERP/MA. Araújo Neto dispara contra a visita do senador Weverton á Codó.

Parece até que não tinha outra pauta para se comentar. O vereador abandona as pautas de interesses dos codoenses para defender seus interesses pessoais.

Em Codó, enquanto a população está desassistida, os políticos estão visando apenas seus interesses pessoais e manter seus parentes e aliados  empregados em cargos ou função no governo estadual. Assim, são os vereadores Araújo Neto, Leonel Filho e Valdecir Calixto, principalmente.

Todos puxando o saco do governador, mas não pedem sequer um hospital de grande porte para Codó e a população fica desassistida de tudo, principalmente na saúde.

Weverton recebe apoio do PT nos 217 municípios maranhenses

Petistas ligados aos diretórios municipais, a entidades do segmento social, aos sindicatos e à luta dos trabalhadores reuniram-se nesta quarta-feira, 20, com o senador pedetista para reafirmar apoio à chapa Lula/Weverton nas eleições de outubro, mesmo diante da compra de apoios promovida pelo Palácio dos Leões

 

Weverton reforçou seu compromisso com as lutas dos trabalhadores e do povo, na guerra contra as elites do Maranhão

 

Representantes do PT em todos os 217 municípios maranhenses estiveram nesta quarta-feira, 20, na sede da Fetaema, no Araçagy, para hipotecar apoio ao senador Weverton Rocha (PDT) e ao ex-presidente Lula (PT) nas eleições de outubro.

O levantamento dos presentes foi feito pela coordenação do evento, capitaneado pelo presidente do diretório petista em São Luís, Honorato Fernandes, e pela presidente da Fetaema, Ângela de Souza; a militância petista reforçou a unidade da chapa Lula/Weverton como representante legítima do campo progressista.

– Nosso desafio é fazer com que a pessoa, o eleitor comum, se veja na imagem de um candiato a governador. E Weverton tem isso. Tem a minha cor, o meu cheiro. Tem posição ao lado do povo, da classe trabalhadora – afirmou Honorato.

O ex-vereador de São Luís fez questão de ressaltar que a pressão do Palácio dos Leões não fará o PT mudar sua posição histórica, ainda que alguns petistas aceitem ser cooptados pela candidatura do governador-tampão Carlos Brandão (PSB).

– Do outro lado tem aqueles que pensam que, fazer política é apenas – quando chega o período eleitoral – botar preço em nossa militância para tê-la ao seu lado – afirmou o vereador.

Além do PT, Weverton tem apoio de outros segmentos da esquerda, como setores do PSOL, da Rede, dos movimentos sociais, do sindicalismo e da classe trabalhadora

Weverton ressaltou a importância de estar entre os que ele sempre esteve ao lado, lembrando que a eleição de outubro será claramente a disputa do povo contra as elites tradicionais do Maranhão.

– E não é apenas uma luta de classes, mas de gerações. Basta ver as fotos para se notar de que lado estão as elites e de que lado está o povo – afirmou o senador.

Durante toda a manhã, petistas de todos os municípios foram ao palco para manifestar seu apoio a Lula e a Weverton; além deles, participaram também representantes do PSOL, da Rede Sustentabilidade, do PROS e do União Brasil, partidos que estão apoiando o senador do PDT.

Representantes de movimentos sindicais e sociais também defenderam a chapa Lula/ Weverton…

Blog do Marco Aurélio