COMUNISTA PEDRO BELO TERÁ QUE ESCOLHER ENTRE O CARGO DE SECRETÁRIO DE OBRAS E A CANDIDATURA EM 2022, EM VIRTUDE DO APOIO OFICIAL DE ZÉ FRANCISCO A EDILÁZIO

Homenagem de Pedro Belo a Todos os Pais de Codó

O comunista ex-vereador Pedro Belo terá que escolher entre o cargo de secretário de OBRAS e a candidatura em 2022, em virtude do apoio oficial do prefeito de Codó a Edilázio. A missão do comunista Pedro Belo não é boa. Belo já vem acumulando derrotas desde 2016 quando disputou para prefeito.

Em 2016, há quem diga que Belo disputou apenas para ganhar um valor de R$ 800.000 de um grupo político e ainda atrapalhar a vitória do então candidato da oposição na época, o ex-prefeito Biné Figueiredo, que por pouco não venceu Francisco Nagib, que obteve apenas 42% dos votos válidos dos codoenses.

Belo já tentou para deputado estadual, para deputado federal, para prefeito, mas nunca obteve êxito. Belo conseguiu apenas ser vereador por Codó. Já são muitos codoenses que sequer acreditam em candidatura do comunista Pedro Belo para qualquer cargo nas Eleições de 2022. Pedro Belo é dependente do prefeito que já deixou claro que não lhe apoiará em 2022.

Zé Francisco já oficializou apoio a Edilázio. Se Pedro Belo insistir em candidatura própria e não apoiar Edilázio, poderá até mesmo ser exonerado da Secretaria de Obras. Belo terá que pensar bem e decidir por deixar o governo se lançando como candidato independente do governo ou se vai se render aos caprichos de Zé Francisco para apoiar Edilázio e continuar na Secretaria Municipal de Obras.

Caso Belo decida sair sozinho, poderá ter uma votação pífia e vergonhosa, acumulando mais outra derrota em seu currículo, pois, assim, disputará com o próprio candidato do governo, Edilázio. Pedro ainda poderá disputar o voto dos codoenses com os famosos gigantes da política codoense, Como o deputado Zito e Francisco Nagib, Com Biné Figueiredo e o vice-prefeito Camilo Figueiredo, além de outros nomes novos que surgirão para o eleitor codoense optar.

Vale lembrar que o comunista vem em declínio político, acumulando derrotas, perdendo fiéis aliados e cabos eleitorais. O declínio político do comunista Pedro Belo é tão grande que não conseguiu eleger sua irmã Socorro Belo para vereadora em 2020. Pedro Belo e outras pessoas só conseguiram transferir para a sua irmã Socorro Belo uma votação pífia de apenas 400 votas, ficando-a sem a menor possibilidade de assumir até mesmo como suplente.

Deixe um comentário