Em Vargem Grande Subtenente dos Bombeiros é preso acusado de matar a companheira

     Imirante

O corpo de uma mulher identificada como Viviane Batista Marques foi encontrado nas proximidades da cidade de Vargem Grande nesta sexta-feira (15). De acordo com a Polícia Civil, o principal suspeito é o marido da vítima, um subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), reconhecido como Mário Sérgio Jardim.

O crime de feminicídio e ocultação de cadáver teria acontecido no último domingo (10), no povoado Gameleira, na cidade de Bacabeira. No último dia 13 de abril, o subtente chegou a registrar o desaparecimento da companheira, mas após a investigação ser iniciada, a Polícia Civil conseguiu provas que apontaram Mário Sérgio Jardim como principal suspeito.

A prisão temporária de Mário Sérgio foi atendida pelo plantão judiciário. Em depoimento na sede da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), o suspeito acabou confessando o crime e deu detalhes sobre a ocultação do cadáver de Viviane Batista.

O corpo de Viviane foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e passará pelos exames periciais para a causa da morte ser identificada. A polícia também apreendeu o celular e o veículo e também serão periciados.

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão divulgou uma nota repudiando o crime de feminicídio e disse que adotará as medidas cabíveis para reprimir a conduta do subtenente. Leia o comunicado:

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão-CBMMA, vem a público repudiar um crime de feminicídio ocorrido no último domingo (10/04), no povoado Gameleira da cidade de Bacabeira-MA, que tem como acusado um militar da Corporação. O investigado foi preso hoje (15/04) por força de um mandado de prisão temporária e encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

Esclarecemos que as investigações estão a cargo da Polícia Civil, que é a autoridade de Polícia Judiciária competente para apuração do crime cometido. No âmbito administrativo, o CBMMA adotará as medidas cabíveis para reprimir conduta atentatória a honra pessoal, o pundonor militar e o decoro da classe.

Expressamos nossa solidariedade à família da vítima, na certeza de que a justiça será feita, assim como da continuidade do combate às violências que depreciam o viver em sociedade.

O CBMMA reitera que repudia, veementemente, todo e qualquer ato de violência, principalmente contra a mulher.

Deixe um comentário