EXONERAÇÃO DE EMÍLIO MATOS DO HOSPITAL GERAL MUNICIPAL (HGM) É COMEMORADA POR MUITOS CODOENSES

Emilio Matos foi demitido pelo o próprio prefeito de Codó Dr José Francisco, do Hospital Geral Municipal de CODÓ (HGM). Ele foi demitido ontem, sexta feira dia 12.

Foram muitas críticas, denuncias, mortes de crianças, pessoas amarradas em leitos que acabaram morrendo em seguida, abandonos e muito mais.

A  desestruturação da cena!!!

O hospital HGM tinha se tornado um Óbito 24hs.  Os Codoenses já não procuravam mais a saúde de Codó e começaram a lotar  a cidade de Timbiras procurando um conforto no hospital de lá e ainda continua igual, 90% dos atendimentos em Timbiras são de Codoenses desde de janeiro até agora.

Emilio Matos não aceitava críticas, demitia seus próprios funcionários achando que eles denunciavam as ações do hospital no blog da Ramyria Santiago. Era rancoroso, desorganizado e não sabia administrar um hospital no porte do  HGM de Codó. A pior admiração de todos os tempos, em todos os governos, CODÓ nunca foi tão maltratado ao chegar no hospital HGM. Emilio sai pelas portas dos fundos do hospital.

Em nota, Emílio Matos disse que fez um excelente trabalho no hospital e o prefeito de Codó teria feito um acordo com ele,  para que ele fosse pra secretária de Educação, ao lado de Raquel Paula. O prefeito de Codó já estava querendo tirar Emilio devido as grandes denuncias contra e muitas reclamações.

Nossa opinião

Por incrível que pareça, com a exoneração de Emílio Matos, a péssima administração de Zé Francisco mais ganha do que  perde, uma vez que Emílio era o pivor das principais reclamações envolvendo o HGM e estava fazendo um péssimo trabalho à frende da Direção do HGM. Talvez esta tenha sido a atitude mais pensada do governo desastroso Zé Francisco. Emílio também vinha fazendo uma gestão perseguidora no HGM, com atitudes arbitrárias, opressoras e antidemocráticas, tipo estilo Zé Francisco e Irene Neres.

Fonte: Blog da Ramyria, com pequenas adaptações.

 

Deixe um comentário