Para não responder por improbidade administrativa, Zé Francisco terá que informar à DIRF a quantia certa que descontou dos profissionais da educação irregularmente

Para não responder a uma eventual improbidade administrativa, Zé Francisco terá que informar à DIRF (Declaração de Imposto Retido na Fonte) a quantia certa que descontou dos profissionais da educação irregularmente. O Projeto de Lei aprovado pelo Legislativo proibia Zé Francisco de reter o IR na remuneração constitucional dos professores.

Tal remuneração tão sofrida após uma longa batalha no Parlamento Municipal referente à sobra do FUNDEB 70. Zé Francisco vetou 2 artigos da Lei Municipal aprovada pela Câmara Municipal. Em seguida, a Câmara derrubou os 2 vetos  de Zé Francisco. Agora Zé Francisco terá que se “virar nos 30” para não responder por improbidade administrativa.

Deixe um comentário